Mostrando postagens com marcador mirtilo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mirtilo. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de junho de 2017

terça-feira, 30 de maio de 2017

Mirtilo, uma grande opção para os pequenos agricultores.


O mirtilo é nativo da América do Norte: Estados Unidos e Canadá, onde é denominado blueberry, também, onde se produz e consome 90% do mirtilo do mundo. No final da década passada uma série de estudos realizados por universidades norte americanas colocam essa fruta como a de maior poder antioxidante associado a isto uma série de propriedades nutracêuticas. A partir daí seu consumo como fruta fresca tem aumentado em todo o mundo. Esse cenário tem levado o mercado norte americano oferecer frutas frescas aos consumidores durante todo ano. Por ser uma fruta de curta vida de conservação a alternativa de ofertar ao mercado todo o ano é importar fruta do hemisfério sul. O Chile tem sido o principal produtor, com uma área superior a 2.000ha de cultivo, atingindo um volume de exportação de fruta fresca em torno de 6.000 toneladas. Mais recentemente, a Argentina e o Uruguai, também se inseriram como produtores e exportadores de mirtilo, com uma área em torno de 1.500ha e 500ha respectivamente, com plantios crescentes a cada ano. Nesses países predominam os plantios dos grupos highbush e southern highbush Na Europa o consumo de mirtilo tem crescido muito. O crescimento da produção é limitado pelo clima e pela escassa e cara mão de obra dos países europeus. Existe uma grande demanda pelo mirtilo e outras pequenas frutas por países europeus.


No Brasil, estima-se uma a área de cultivo de mirtilo ao redor de 100 ha, sendo 30 ha em Vacaria ( predominando highbush), 20 ha na região de Caxias do Sul (predominando rabitteye) e 10 ha na região de Pelotas (predominando rabitteye). O restante da área de cultivo está disperso em pequenos pomares em outros municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.



Comercialização

O mirtilo, nos últimos anos, tem ganhado as prateleiras dos supermercados nos mais diversos produtos industrializados, o que tem aumentado a demanda pela fruta congelada. Mas, a maior parte da produção é comercializada na forma de fruta “in natura”. O apelo nutricional e terapêutico (nutraceutico), destacando o mirtilo e as frutas vermelhas como alimentos funcionais, capaz de prevenir e controlar determinadas doenças, tem atraído as pessoas para o consumo dessas frutas. A fruta produzida para o mercado “in natura” e congelada no Brasil, tem como principal produtor o município de Vacaria. Essa produção tem sido exportada em pequenos volumes para países europeus. Sabe-se também, que existe a importação de determinados volumes, principalmente de fruta congelada para processamento industrial. Na região da Serra Gaúcha e Serra da Mantiqueira, nos estados de São Paulo e Minas Gerais existem pequenos cultivos para atender a demanda de fruta fresca nas regiões metropolitanas de Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte.

Não se encontram muitos dados sobre a produção, consumo e comercialização de mirtilo no Brasil, nem mesmo sobre volumes importados e exportados. No entanto, percebe-se, que a oferta no Brasil parece ser menor que a demanda, e os preços são compensadores aos produtores. Na região de Vacaria e na Serra Gaúcha, pequenos produtores, recebem em torno de R$ 10,00 a R$15,00 pelo quilo da fruta fresca, podendo chegar a R$ 20,00/quilo, quando vendida sem intermediação.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Plantio de Mirtilo, pimenta biquinho e pimentão no sítio.

Mesmo com muita chuva neste final de semana, consegui plantar Mirtilo, pimenta biquinho e pimentão no sítio. O Mirtilo está dentro de um pneu, para proteger a muda de futuras roçadas. Com o tempo vou adicionando humus e esterco no entorno da muda, evitando o acumulo de água dentro do pneu.
Muda de Mirtilo dentro do pneu.

Olhem só o tamanho das folhas de couve! Coloquei humus do minhocário!

8 benefícios incríveis do mirtilo para a saúde.

1. POUCAS CALORIAS

mirtilo contem poucas calorias. 100 g do fruto fresco fornece apenas 57 calorias. No entanto, mirtilopossui nutrientes benéficos para saúde, como fibras solúveis dietética, minerais, vitaminas e pigmentos antioxidantes.

2. ALTO VALOR ORAC

blueberry é uma das mais altas frutas valor antioxidantes. O valor ORAC de 100 g de mirtilo fresco é 5562 TE. O seu valor antioxidante, em grande parte derivada da antocianida poli- compostos fenólicos como o ácido clorogênico, taninos, miricetina, quercetina e kaempferol .

3. FONTE DE ANTIOXIDANTES

Além disso, o fruto têm outros antioxidantes tais como flavonóides caroteno-β, luteína e zea-xantina .

4. COMBATE AS CÉLULAS DE ENVELHECIMENTO

Ao todo, os compostos fito-químicos na ajuda mirtilo livrar os radicais livres nocivos derivados do oxigênio do corpo e, assim, proteger o corpo humano contra o câncer, envelhecimento, doenças degenerativas e infecções.

5. REDUZ OS NÍVEIS DE AÇÚCAR NO SANGUE

Além disso, estudos sugerem que o ácido clorogênico no  mirtilo ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue e os níveis de glicose no sangue de controle na diabete tipo 2.

6. FORNECE VITAMINA E, A e C

Mirtilo contêm uma pequena quantidade de vitamina C, vitamina A e vitamina E. Ao todo essas vitaminas funcionam como potentes anti-oxidantes.

7. RICA FONTE DE VITAMINAS DO COMPLEXO B

mirtilo também contêm uma pequena quantidade de grupo complexo B de vitaminas tais como niacina, piridoxina, ácido pantoténico e folatos. Contém muito boas quantidades de B-6, niacina, riboflavina, ácido pantoténico e vitamina ácido fólico. Estas vitaminas estão atuando como co-fatores ajudam o corpo a metabolizar carboidratos, proteínas e gorduras.

8. FONTE DE MINERAIS

Além disso,  mirtilo contêm uma boa quantidade de minerais como potássio, manganês, cobre, ferro e zinco. O potássio é um componente importante de celulares e fluidos corporais que ajuda a controlar a frequência cardíaca e a pressão arterial. O manganês é usado pelo corpo como um co-fator para a enzima antioxidante superóxido dismutase . O cobre é necessário para a produção de células vermelhas do sangue. O ferro é necessário para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue.

SOBRE O BLUEBERRY

mirtilo ou blueberry, é um fruto nativo do Norte da Europa e famoso desde muitos séculos pela sua eficácia terapêutica no sistema convencional de medicina Europeia. O fruto pertencente a espécie da família Ericaceae. Botanicamente, a planta do fruto é um arbusto de folha caduca que pertencem no seio da família de Ericaceae , do gênero: Vaccinium.

CULTIVO

Atualmente, o fruto é amplamente cultivado no norte da Ásia, Europa e América do Norte e está se tornando bastante popular como um delicioso ingrediente em conservas, tortas e doces, bem como por sua capacidade de tratar uma variedade de condições de saúde.
A arvore do blueberry cresce pouco, de folha caduca com ramos delgados com flores minúsculas rosadas e folhas verdes, ovais e pontiagudas brilhantes. A planta produz um fruto roxo escuro, são colhidos durante o verão e pode ser consumido fresco ou seco. Desde muitas décadas, antimicrobiana, antioxidante e propriedades anti-inflamatórias de mirtilo foram valorizados por sua eficácia em uma variedade de doenças, incluindo diabetes, câncer e danos no fígado e nos rins.

Confira no vídeo mais sobre os benefícios de mirtilo para a saúde!

Informações Nutricionais do Mirtilo

Mirtilo contém uma série de nutrientes essenciais, incluindo vitaminas tais como a vitamina A, vitamina C (ácido ascórbico), vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina E (alfa-tocoferol) e vitamina K (filoquinona). Existem um composto de minerais importantes presentes no fruto de mirtilo, como o cobre, cromo, manganês, zinco e ferro. Boldo é um rico fornecedor de alcalóides, ácidos carbônicos e um número de componentes fenólicos, como quercetina, antocianinas, taninos, pectina e catequinas.

Fontes:

Importante: Procure sempre a orientação de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de começar qualquer tratamento novo ou fazer alguma mudança num eventual tratamento existente.

Fonte: http://formasaudavel.com.br/mirtilo/

domingo, 12 de março de 2017

MIRTILO → 1001 PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS PARA SUA SAÚDE




Fonte site 

mirtilo

Mirtilo, uma frutinha azul, pequena, redonda e saborosa. Dizem ser ótima para melhorar a visãoideal para os diabéticos e muito mais. Sim, essa fruta rica em antocianinas e resveratrol é mesmo uma dádiva da natureza tanto para a alimentação quanto para a saúde humana.

Que fruta é o mirtilo?

O mirtilo é um arbusto baixo da família das Ericaceae, nativo da Europa e Ásia, onde abunda nos campos e nas cidades. É uma planta de inverno forte, com gelo e neve, que rebrota na primavera e se enche de frutinhas azuis. O mirtilo também é conhecido como uva-do-monte ou arando (ou arándano, pois o nome é espanhol) é medicinal, extremamente nutritivo e muito gostoso.
Existem diversas espécies de Vaccinium conhecidas como mirtilo - na América do Sul, em regiões frias, são cultivadas as espécies americanas, Vaccinium ashei, cujas frutas são mais avermelhadas e melhor adaptado a climas temperados, o Vaccinium myrtillus, de origem europeia, que só resiste onde há inverno forte (precisa de frio e neve, com uma primavera explosiva, para brotar) e também o Vaccinium corymbosum, conhecido como “olho de coelho”.

Propriedades nutricionais dos mirtilos

* Estas frutinhas, menores que uma uva, têm baixas calorias - 60 calorias por cada 100 gramas da fruta fresca.
* Também contêm carboidratos, açúcar e fibra alimentar.
* São uma excelente fonte de vitaminas (A, B, C, E e K) e
* minerais (potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco, selênio, manganês e fósforo).
* Frutas azuis, em geral, são ricas em antioxidantes - antocianinas, flavonóides e compostos fenólicos - e os mirtilos são um exemplo desta riqueza nutricional e medicinal.

Propriedades medicinais

Desde o século XVI o mirtilo é usado na alimentação humana e na medicina por suas propriedades antioxidantes e antibacterianas.
Segundo o Plantas que Curam um site muito sério de pesquisa sobre ervas medicinais, os mirtilos atuam, principalmente, na tonificação dos vasos sanguíneos periféricos e, é desta sua propriedade que resultariam muitos dos benefícios curativos desta planta - especificamente, se refere à recuperação da visão, a recuperação da vascularização dos pés em diabéticos, varizes e hemorróidas. Porém, no mundo todo o mirtilo é reconhecido também como:
* antioxidante
* combate radicais livres
* antibacteriano
* antidiarreico
* febrífugo
* antiinfeccioso
* anticancerígeno
* vasodilatador

Seu uso medicinal é reconhecido nos casos de:

* diabetes - reduz a taxa de açúcar no sangue, cura retinopatia diabética e pé diabético
* falta de visão noturna
* problemas de pressão arterial
* problemas coronarianos
* problemas renais
* colesterol elevado
* circulação sanguínea, varizes e hemorroidas
“O mirtilo é uma das maiores fontes de antioxidantes que temos ao nosso dispor, com a vantagem de nos ser apresentado em doses fisiológicas, ou seja, às quais o nosso organismo está habituado, e não em "megadoses” como existem em muitos suplementos. Com um potencial antioxidante superior ao da maioria dos frutos e legumes mas também do vinho tinto e do chá verde, o mirtilo tem sido associado à prevenção de patologias como a hipertensão, diabetes tipo II, doenças cardiovasculares e vários tipos de cancro. Também na diminuição do declínio cognitivo associado ao envelhecimento e na diminuição dos danos cerebrais em vítimas de AVC o mirtilo tem efeitos positivos e comprovados cientificamente”, informa Pedro de Carvalho, da Faculdade de Ciências e Nutrição do Porto, Portugal.

Chá de mirtilo (benefícios e como fazer)

chá das folhas de mirtilo é usado para casos de infecção urináriacistite, problemas digestivos, inflamações da boca, prevenção de diarreia, gases intestinais e colite.
Segundo os entendidos, as folhas do mirtilo são muito mais ricas em antioxidantes e princípios curativos do que as frutinhas azuis.

Receita de chá de folhas de mirtilo

Para fazer o chá de folha de mirtilo use o processo de infusão (colocar as folhas em água fervente e abafar) ou o de decocção (ferver as folhas junto com a água) pois o resultado é semelhante.
A quantidade de folhas que você vai usar para seu chá dependerá do tão concentrado que o queira tomar (eu indico um punhado de folhas frescas para 1 litro de água, ou a metade das folhas se estas forem secas).
Mas, as folhas de mirtilo, para chá, deverão ser colhidas na primavera e secadas à sombra para não perderem seu potencial curativo.

Receita de chá de mirtilo (frutas)

cha mirtilo
Caso prefira, ou não tenha folhas e sim frutos, faça o chá com frutas inteiras, com semente e tudo, por decocção, usando meia xícara de mirtilos amassados para meio litro de água.
Deixe ferver por até 10 minutos, abafe, coe e beba. Indica-se de 3 a 4 xícaras ao dia.

Suco de mirtilo

O suco de mirtilo, feito com as frutas frescas, tem os mesmos usos indicados para o chá, acrescentando-se todos aqueles em que as antocianinas sejam eficazes mas, principalmente, o consumo de frutas frescas de mirtilo é muito eficaz na recuperação da visão noturna.

Mirtilo na cozinha (geleia, iogurte e doces)

Você pode usar mirtilos no café da manhã, junto com iogurte ou salada de frutas; como suco ou em vitaminas; em tortas, bolos ou para preparar geleias.
Na indústria alimentar o mirtilo entra em iogurtes, sorvetes e sucos de cor roxa, azulada. Esta é uma das “frutas vermelhas”, tão ricas em sabor e saúde.
As frutas frescas podem ser congeladas ou batidas em polpa, para uso futuro.
Também é possível secar as frutinhas sem que percam suas qualidades.

Cultivar mirtilos é possível no Brasil?

Bom, se você morar em um dos estados do sul do Brasil, em região elevada, onde as temperaturas de inverno cheguem praticamente ao zero graus, você terá sucesso no cultivo de mirtilos, especialmente os da espécie Vaccinium aschei.
Se for este o seu interesse, dê uma olhada neste material da Embrapa aqui.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Manhã de Campo Mirtilo e Amora Preta - Morro Redondo

A Embrapa Clima Temperado, Emater/RS-Ascar, UFPel e Produtores de Morro Redondo, se reúnem em uma debater assuntos que envolvem desde manejo até possíveis mercados para as pequenas frutas.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Conheça as frutas que preservam a lucidez por mais tempo!!

Por
 24.08.2010 as 22:16

 
Uma reunião nacional da Sociedade Americana de Química, em Boston (Massachussets, EUA), terminou concluindo que frutas vermelhas – tais como morango, framboesa e amora, que em inglês são identificadas por terminar com “Berry” – são úteis para desacelerar o processo de desgaste natural do cérebro, ou seja, retardam o envelhecimento de nosso sistema nervoso.
O motivo: alguns compostos químicos, presentes nestas frutas, limpam e reciclam proteínas tóxicas, que ocorrem naturalmente e são responsáveis pelo declínio gradativo das capacidades mentais e pela perda de memória. Tais compostos naturais são os polifenóis, que além destas frutas também podem ser encontrados (em quantidade um pouco menor) em legumes e nozes.

Os polifenóis têm um antioxidante e exercem efeito anti-inflamatório que pode proteger contra a degradação cerebral que vem com a chegada da “melhor idade”.
Os testes para comprovar essa tese foram especialmente preparados para serem apresentados na conferência em Boston. Apesar de um experimento como este não ser dos mais perigosos, foi inicialmente testado em ratos. Os cientistas passaram a alimentar os camundongos perto do final da vida (eles, assim como as ratazanas, vivem entre 2 e 3 anos), durante dois meses, com porções de morango, mirtilo (também chamado de uva-do-monte, é outra frutinha do grupo com propriedades quase miraculosas) ou amora. Os exames mostraram uma reversão do declínio relativo à idade nas funções nervosa e comportamental que envolvem o aprendizado e a memória nos ratos.
Os pesquisadores, no entanto, não têm dúvidas de que os mesmos efeitos são observados em humanos. Isso porque os nutrientes das frutas e os compostos tóxicos que elas limpam são os mesmos, entre ratos e humanos. A alimentação, assim, desempenha na sanidade mental dos velhinhos um papel mais importante do que imaginamos. [WebMD]

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Pesquisadora da UNICAMP obtém mirtilo em pó e passa.



Também conhecida como blueberry, fruta originária da América do Norte é rica em antioxidantes
LUIZ SUGIMOTO





O mirtilo é uma fruta muito pouco conhecida no Brasil, mas a mais rica em antioxidantes dentre as já estudadas, com conteúdo particularmente elevado dos polifenóis que conferem funções protetoras às paredes das células. Suas propriedades medicinais vão do combate aos radicais livres, efeito anti-inflamatório, melhora da circulação e redução do colesterol ruim, até a prevenção ou reversão de catarata e glaucoma. Seu nome em inglês, blueberry (cereja azul), pode soar mais familiar aos brasileiros. Nos Estados Unidos e Europa, o consumo é elevadíssimo e a fruta ganhou fama de promover a longevidade.



O que americanos e europeus talvez não conheçam é o blueberry nas formas de passa e em pó, produtos obtidos através de processos de secagem na Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) da Unicamp. "Eles consomem muito o mirtilo in natura, como suco e adicionado a uma variedade de alimentos como sorvetes, biscoitos, geléias e muffins. Não encontrei a fruta em passa ou em pó na literatura, nem em recente viagem à Europa", afirma Graziella Colato Antonio, que é pesquisadora colaboradora da Feagri e chegou aos dois produtos em pesquisa de pós-doutorado supervisionada pelo professor Kil Jin Park e financiada pela Fapesp.



Graziella Colato informa que o mirtilo começou a ser plantado no Brasil apenas em 2002, a partir de
 sementes trazidas do Chile por um agricultor do Rio Grande Sul, que as distribuiu aos vizinhos. "Em pouco tempo, criou-se a Associação dos Plantadores de Mirtilo da Serra Gaúcha, em Caxias do Sul, visando principalmente à exportação. A nossa safra vai de meados de janeiro ao final de fevereiro, justamente o período de entressafra nos Estados Unidos, o que traz uma boa perspectiva de comercialização".


Segundo a pesquisadora, o mirtilo (Vaccinium myrtillus L.) é uma planta selvagem originária das matas da América do Norte e seu melhoramento genético ainda é alvo de pesquisas recentes. "A aparência da fruta é semelhante à do araçá, mas com a coloração roxo-azulada e o tamanho da uma uva pequena. O sabor é agridoce e de difícil comparação com outros alimentos. Além do consumo in natura, pode ser empregado tanto em pratos doces como salgados".



Por causa da quantidade de água, o mirtilo é bastante perecível, o que vem fazendo com que a associação de produtores gaúchos recorra ao seu congelamento em embalagens de 100 gramas para a comercialização. Daí, a ideia de estudar processos de desidratação da fruta como técnica adicional de conservação. "O professor Kil Jin Park, que é um dos maiores especialistas em secagem de alimentos do país, coordena o projeto no âmbito de um convênio de cooperação técnico-científica entre a Unicamp e a empresa Nutrisaúde Indústria e Comercio de Frutas Ltda., que teve a intermediação da Inova".



De acordo com a autora, seu estudo foi realizado a partir de lotes de três safras enviados pela empresa parceira, com a avaliação de três processos: a desidratação osmótica e a secagem convectiva (com a passagem de ar aquecido ascendente por bandejas contendo a fruta para retirada da água), para a obtenção da fruta em passa, e a secagem por atomização (utilizando o spray dryer) para a produção da polpa em pó. "A secagem é uma técnica milenar e largamente utilizada na indústria. O que buscamos foi o melhor processo de aproveitamento, custo e tempo de secagem. Alcançamos 25% de umidade do mirtilo em passa com cinco horas de processo, o que é pouco em comparação a outros produtos".


A pesquisa incluiu a análise sensorial do mirtilo em passa junto a consumidores potenciais, recebendo excelentes notas por seu sabor peculiar e agradável. "Registramos uma grande intenção de compra, apesar de não haver no Brasil o hábito de consumir frutas desidratadas devido à grande quantidade e variedade de produtos frescos disponíveis durante todo o ano. "Tanto a polpa em pó como o mirtilo desidratado poderão ser utilizados como ingredientes para outras formulações, como biscoitos, bolos etc.".



Antocianina

Graziella Colato Antonio adianta que o próximo passo pensado para o projeto é a extração da antocianina - pigmento vermelho, mas que de tão intenso torna-se violeta, dando a coloração roxo-azulada e que concentra as propriedades medicinais da fruta. "O mirtilo contém 25 tipos de antocianina, uma quantidade impressionante, maior do que em qualquer outra fruta ou legume. Pretendemos extraí-la para destinação a fármacos, estando aí o maior interesse da Nutrisaúde".



A propósito da antocianina, a pesquisadora da Feagri verificou que no processo de secagem para obtenção do mirtilo em passa houve uma redução de 46% do pigmento. Esclarece, entretanto, que isto não significa uma perda equivalente. "Quando retiramos a água da fruta, diminuímos a massa, mas concentramos as propriedades. Isto significa que é preciso consumir menos fruta seca do que a fruta fresca para obter os mesmos benefícios".



Ao seu estudo, Graziella Colato somou informações de análises realizadas por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) comprovando que o mirtilo produzido no Brasil possui as mesmas características do blueberry - a versão original do fruto cultivada nos Estados Unidos e na Europa. Os pesquisadores asseguram que a quantidade de pigmentos antocianos também é a mesma.



Quanto à composição nutricional, o mirtilo é indicado na literatura como uma fruta saudável, com teores baixíssimos de gordura e de sódio, e como boa fonte de fibra e vitamina C. Uma xícara de mirtilo fresco fornece 5 gramas de fibra - mais do que a maioria das frutas e legumes - e 15% da necessidade diária de vitamina C, com valor calórico de apenas 80 calorias.



A Embrapa Clima Temperado, que incentiva o plantio de mirtilo no Rio Grande do Sul e vem atuando no melhoramento das mudas, aponta diferenças na composição química entre produtos de algumas propriedades dos plantadores gaúchos. Contudo, atribui tais diferenças à variedade da planta, tipo de solo, tempo de cultivo e época de colheita.



 
Visão noturna

Além de todas as propriedades medicinais mencionadas no início deste texto, a autora da pesquisa leu sobre a possibilidade de que dietas contendo mirtilo podem prevenir problemas relacionados a doenças neurodegenerativas, o que inclui o mal de Alzheimer, o mal de Parkinson e a esclerose lateral. "Uma matéria publicada na revista Época destaca o sucesso que faz o blueberry entre os esportistas, depois de estudos sugerindo que as antocianinas ajudam na prevenção de câncer e combatem o envelhecimento".



Graziella Colato ressalta que um benefício comprovado está ligado a doenças da visão, como catarata e glaucoma, atribuindo-se ao mirtilo a capacidade de reverter ou evitar tais complicações, melhorando a capacidade de leitura e o foco visual. "O site Bluberries conta a história de que, na Segunda Guerra, os pilotos britânicos comiam a fruta antes dos vôos noturnos, acreditando que assim enxergavam melhor o alvo inimigo".