Mostrando postagens com marcador alimentação saudável. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador alimentação saudável. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 13 de junho de 2017

Comum nos países árabes, figo roxo é aliado da saúde!

Fonte: revista encontro
Aproveite os nutrientes dessa fruta em três receitas saudáveis
http://app.revistaencontro.com.br/access/noticia_133890394703/159036/65/eq.gif
PixabayO figo é uma fruta típica dos países do Oriente Médio e rica em nutrientes, como fibra, ferro e antioxidantes (foto: Pixabay)

Originário do Oriente Médio, o figo é uma fruta que faz sucesso desde a antiguidade. Com textura marcante e sabor suculento, ele pode fazer parte de saladas e aperitivos, além de render deliciosas compotas e geleias. Para completar, a fruta é recheada de nutrientes e ajuda desde a digestão até o combate de doenças cardiovasculares.

"É uma fruta pouco calórica e com baixo teor de açúcares naturais, sendo ideal para manter a alimentação saudável. Além disso, possui fibras, que contribuem para a saciedade e melhoram a digestão; ferro, mineral que ajuda a reduzir a sensação de cansaço e fadiga muscular; e ainda contém antioxidantes, que fortalecem as defesas do organismo e auxiliam na prevenção de doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares", explica Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti.

Os benefícios à saúde são atrativos para incluir a fruta no cardápio, mas, o sabor e a versatilidade na cozinha não deixam a desejar. Pode ser consumido in natura, desidratado, em compotas, geleias, saladas de folhas e compondo aperitivos. "Quando aquecemos o figo para usá-lo em preparações, perdemos parte de seus nutrientes, por isso, o melhor é optar por pratos sem cocção, por exemplo, numa salada de frutas, servido em fatias com chocolate meio amargo derretido ou mel, ou ainda numa bela salada de folhas com rúcula, agrião e queijo de cabra", indica a profissional.

Como escolher

Figos com coloração mais viva e com a casca mais roxa são os melhores. Se for para consumir logo, em até dois dias, leve os com a casca um pouco mais "enrugada". Mas, se for armazenar por mais dias em casa, escolha os frutos com a casca mais lisa.

Conservação

Se ainda estiver "verde", deixe por um ou dois dias fora da geladeira, porém, em local sem contato direto com a luz do Sol ou calor. O figo é uma fruta que gosta do frio, por isso, se ele já estiver maduro, armazene na geladeira para ter uma maior durabilidade da fruta, na parte de baixo do equipamento (na gaveta de vegetais ou em um pote com tampa).

Aproveitando a característica nutricional da fruta, a nutricionista sugere três receitas deliciosas e saudáveis:

Salada fácil de figos roxos

Ingredientes:



·         1/2 maço de alface roxa
·         1 maço de rúcula
·         4 a 5 figos roxos maduros, sem pele, cortados em quatro partes
·         100 gr de presunto tipo parma picado

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes e tempere com vinagre balsâmico, azeite, sal e pimenta a gosto.

Aperitivos de figo com queijo

Ingredientes:



·         100 gr de queijo ricota ou frescal
·         8 figos roxos
·         Mel

Modo de preparo:

Corte fatias médias do queijo (ricota ou frescal). Descasque o figo roxo e corte em lâminas finas. Em um prato monte uma fatia de queijo para uma lâmina de figo e despeje um fio de mel por cima. Leve para a geladeira e sirva gelado.

Torta recheada com figos roxos

Ingredientes:



·         8 colheres (sopa) de manteiga derretida
·         1 xícara (chá) de açúcar
·         3 gemas de ovo
·         2 xícaras (chá) de farinha de trigo
·         1/4 de colher (chá) de sal
·         3 colheres (sopa) de creme de leite

Para o recheio:



·         1 xícara (chá) de creme de leite fresco
·         100 ml de leite integral
·         1 ovo inteiro e 2 gemas
·         3 colheres (sopa) de açúcar
·         15 figos roxos maduros

Modo de preparo:

Bata a manteiga com o açúcar na batedeira, até incorporar bem. Acrescente as gemas e bata novamente. Finalize juntando a farinha, o sal e o creme de leite, batendo até formar uma massa homogênea. Deixe na geladeira por uma hora. Enquanto isso, prepare o recheio. Descasque e pique os figos. Misture todos os ingredientes em uma panela, exceto os figos, e cozinhe em média por cinco minutos. Abra a massa em uma forma de fundo removível, leve para assar por 10 minutos. Retire a massa do forno, acrescente o creme do recheio e arrume os figos, distribuindo-os pela assadeira. Volte para o forno por mais 20 a 30 minutos, em fogo baixo. Leve para a geladeira por duas horas e sirva gelada.



quarta-feira, 31 de maio de 2017

Sua Saúde 10! Combinação de azeite e salada é 'segredo' da dieta mediterrânea


Preparação de salada (PA)
Acidos graxos resultantes da combinação entre gordura e nitrato fazem bem à saúde
Cientistas britânicos sugerem que a combinação de azeite de oliva e salada com folhas verdes ou vegetais explica por que a chamada dieta mediterrânea é tão saudável.
A união desses dois grupos alimentares - um rico em gordura insaturada e o outro, em nitrato - formam ácidos graxos que ajudam a baixar a pressão arterial, segundo estudo publicado no periódico científico PNAS.
A adição de nozes e abacate também ajudam a compor uma combinação saudável.
Inspirada pela culinária tradicional de países como Grécia, Espanha e Itália, a dieta mediterrânea há tempos é associada à boa saúde, inclusive cardíaca.
Essa dieta costuma incluir vegetais em abundância, frutas frescas, cereais integrais, azeite de oliva e nozes, além de frango e peixe - no lugar de carne vermelha ou gordura animal.
Ainda que, individualmente, cada ingrediente dessa dieta tenha benefícios nutricionais bem conhecidos, ainda não estava claro para os cientistas o que tornava o conjunto da dieta mediterrânea tão saudável.

Reação química

Philip Eaton, do King's College London, e colegas da Universidade da Califórnia acreditam que a fusão de ingredientes da dieta resulta na produção de ácidos graxos.
No estudo, que contou com financiamento da British Heart Foundation, os especialistas utilizaram camundongos geneticamente manipulados para analisar o impacto dos ácidos graxos no organismo.
Eles perceberam que a substância ajudou a baixar a pressão arterial dos roedores ao bloquear uma enzima chamada hidrólise de epóxidos.
"Humanos têm a mesma enzima, então achamos que o mesmo acontece com as pessoas", afirmou Eaton.
Ainda segundo ele, isto explica por que a dieta mediterrânea faz bem à saúde, apesar de ter gordura.
"A gordura, quando misturada a nitratos e nitritos, forma uma reação química que resulta em ácidos graxos".
"É o mecanismo de proteção da natureza. Se apostarmos nisso, poderíamos fabricar novos medicamentos para tratar pressão alta e prevenir doenças cardíacas".
Eaton afirmou que agora devem ser realizados testes com humanos.
Sanjay Thakrar, da British Heart Foundation, diz que o estudo é relevante, mas que "é preciso investigar mais".
"Por enquanto, os experimentos foram realizados apenas em camundongos, que têm formas diferentes de reagir ao que entra em seus organismos".

terça-feira, 30 de maio de 2017

Mirtilo, uma grande opção para os pequenos agricultores.


O mirtilo é nativo da América do Norte: Estados Unidos e Canadá, onde é denominado blueberry, também, onde se produz e consome 90% do mirtilo do mundo. No final da década passada uma série de estudos realizados por universidades norte americanas colocam essa fruta como a de maior poder antioxidante associado a isto uma série de propriedades nutracêuticas. A partir daí seu consumo como fruta fresca tem aumentado em todo o mundo. Esse cenário tem levado o mercado norte americano oferecer frutas frescas aos consumidores durante todo ano. Por ser uma fruta de curta vida de conservação a alternativa de ofertar ao mercado todo o ano é importar fruta do hemisfério sul. O Chile tem sido o principal produtor, com uma área superior a 2.000ha de cultivo, atingindo um volume de exportação de fruta fresca em torno de 6.000 toneladas. Mais recentemente, a Argentina e o Uruguai, também se inseriram como produtores e exportadores de mirtilo, com uma área em torno de 1.500ha e 500ha respectivamente, com plantios crescentes a cada ano. Nesses países predominam os plantios dos grupos highbush e southern highbush Na Europa o consumo de mirtilo tem crescido muito. O crescimento da produção é limitado pelo clima e pela escassa e cara mão de obra dos países europeus. Existe uma grande demanda pelo mirtilo e outras pequenas frutas por países europeus.


No Brasil, estima-se uma a área de cultivo de mirtilo ao redor de 100 ha, sendo 30 ha em Vacaria ( predominando highbush), 20 ha na região de Caxias do Sul (predominando rabitteye) e 10 ha na região de Pelotas (predominando rabitteye). O restante da área de cultivo está disperso em pequenos pomares em outros municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.



Comercialização

O mirtilo, nos últimos anos, tem ganhado as prateleiras dos supermercados nos mais diversos produtos industrializados, o que tem aumentado a demanda pela fruta congelada. Mas, a maior parte da produção é comercializada na forma de fruta “in natura”. O apelo nutricional e terapêutico (nutraceutico), destacando o mirtilo e as frutas vermelhas como alimentos funcionais, capaz de prevenir e controlar determinadas doenças, tem atraído as pessoas para o consumo dessas frutas. A fruta produzida para o mercado “in natura” e congelada no Brasil, tem como principal produtor o município de Vacaria. Essa produção tem sido exportada em pequenos volumes para países europeus. Sabe-se também, que existe a importação de determinados volumes, principalmente de fruta congelada para processamento industrial. Na região da Serra Gaúcha e Serra da Mantiqueira, nos estados de São Paulo e Minas Gerais existem pequenos cultivos para atender a demanda de fruta fresca nas regiões metropolitanas de Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte.

Não se encontram muitos dados sobre a produção, consumo e comercialização de mirtilo no Brasil, nem mesmo sobre volumes importados e exportados. No entanto, percebe-se, que a oferta no Brasil parece ser menor que a demanda, e os preços são compensadores aos produtores. Na região de Vacaria e na Serra Gaúcha, pequenos produtores, recebem em torno de R$ 10,00 a R$15,00 pelo quilo da fruta fresca, podendo chegar a R$ 20,00/quilo, quando vendida sem intermediação.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Plantio de Mirtilo, pimenta biquinho e pimentão no sítio.

Mesmo com muita chuva neste final de semana, consegui plantar Mirtilo, pimenta biquinho e pimentão no sítio. O Mirtilo está dentro de um pneu, para proteger a muda de futuras roçadas. Com o tempo vou adicionando humus e esterco no entorno da muda, evitando o acumulo de água dentro do pneu.
Muda de Mirtilo dentro do pneu.

Olhem só o tamanho das folhas de couve! Coloquei humus do minhocário!

8 benefícios incríveis do mirtilo para a saúde.

1. POUCAS CALORIAS

mirtilo contem poucas calorias. 100 g do fruto fresco fornece apenas 57 calorias. No entanto, mirtilopossui nutrientes benéficos para saúde, como fibras solúveis dietética, minerais, vitaminas e pigmentos antioxidantes.

2. ALTO VALOR ORAC

blueberry é uma das mais altas frutas valor antioxidantes. O valor ORAC de 100 g de mirtilo fresco é 5562 TE. O seu valor antioxidante, em grande parte derivada da antocianida poli- compostos fenólicos como o ácido clorogênico, taninos, miricetina, quercetina e kaempferol .

3. FONTE DE ANTIOXIDANTES

Além disso, o fruto têm outros antioxidantes tais como flavonóides caroteno-β, luteína e zea-xantina .

4. COMBATE AS CÉLULAS DE ENVELHECIMENTO

Ao todo, os compostos fito-químicos na ajuda mirtilo livrar os radicais livres nocivos derivados do oxigênio do corpo e, assim, proteger o corpo humano contra o câncer, envelhecimento, doenças degenerativas e infecções.

5. REDUZ OS NÍVEIS DE AÇÚCAR NO SANGUE

Além disso, estudos sugerem que o ácido clorogênico no  mirtilo ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue e os níveis de glicose no sangue de controle na diabete tipo 2.

6. FORNECE VITAMINA E, A e C

Mirtilo contêm uma pequena quantidade de vitamina C, vitamina A e vitamina E. Ao todo essas vitaminas funcionam como potentes anti-oxidantes.

7. RICA FONTE DE VITAMINAS DO COMPLEXO B

mirtilo também contêm uma pequena quantidade de grupo complexo B de vitaminas tais como niacina, piridoxina, ácido pantoténico e folatos. Contém muito boas quantidades de B-6, niacina, riboflavina, ácido pantoténico e vitamina ácido fólico. Estas vitaminas estão atuando como co-fatores ajudam o corpo a metabolizar carboidratos, proteínas e gorduras.

8. FONTE DE MINERAIS

Além disso,  mirtilo contêm uma boa quantidade de minerais como potássio, manganês, cobre, ferro e zinco. O potássio é um componente importante de celulares e fluidos corporais que ajuda a controlar a frequência cardíaca e a pressão arterial. O manganês é usado pelo corpo como um co-fator para a enzima antioxidante superóxido dismutase . O cobre é necessário para a produção de células vermelhas do sangue. O ferro é necessário para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue.

SOBRE O BLUEBERRY

mirtilo ou blueberry, é um fruto nativo do Norte da Europa e famoso desde muitos séculos pela sua eficácia terapêutica no sistema convencional de medicina Europeia. O fruto pertencente a espécie da família Ericaceae. Botanicamente, a planta do fruto é um arbusto de folha caduca que pertencem no seio da família de Ericaceae , do gênero: Vaccinium.

CULTIVO

Atualmente, o fruto é amplamente cultivado no norte da Ásia, Europa e América do Norte e está se tornando bastante popular como um delicioso ingrediente em conservas, tortas e doces, bem como por sua capacidade de tratar uma variedade de condições de saúde.
A arvore do blueberry cresce pouco, de folha caduca com ramos delgados com flores minúsculas rosadas e folhas verdes, ovais e pontiagudas brilhantes. A planta produz um fruto roxo escuro, são colhidos durante o verão e pode ser consumido fresco ou seco. Desde muitas décadas, antimicrobiana, antioxidante e propriedades anti-inflamatórias de mirtilo foram valorizados por sua eficácia em uma variedade de doenças, incluindo diabetes, câncer e danos no fígado e nos rins.

Confira no vídeo mais sobre os benefícios de mirtilo para a saúde!

Informações Nutricionais do Mirtilo

Mirtilo contém uma série de nutrientes essenciais, incluindo vitaminas tais como a vitamina A, vitamina C (ácido ascórbico), vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina E (alfa-tocoferol) e vitamina K (filoquinona). Existem um composto de minerais importantes presentes no fruto de mirtilo, como o cobre, cromo, manganês, zinco e ferro. Boldo é um rico fornecedor de alcalóides, ácidos carbônicos e um número de componentes fenólicos, como quercetina, antocianinas, taninos, pectina e catequinas.

Fontes:

Importante: Procure sempre a orientação de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de começar qualquer tratamento novo ou fazer alguma mudança num eventual tratamento existente.

Fonte: http://formasaudavel.com.br/mirtilo/

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Ora Pro Nobis (Pereskia sp) - Planta Alimentícia e Medicinal



NOMES POPULARES: Ora-pro-nóbis, Orapronóbis, Carne dos pobres, Lobodó, Lobrobó, Labrobó, Orabrobó, Rosa madeira, Groselha de barbados, Groselha da américa.

NOME CIENTÍFICO: Pereskia aculeata.

UTILIDADES: Alimentícia e medicinal.

NÃO TEM NENHUMA TOXICIDADE E NÃO TEM CONTRA INDICAÇÕES

Há diversas variedades de ora-pro-nóbis sendo qua a mais adequada ao consumo alimentício é a mostrada no vídeo pois tem um sabor agradável, as demais variedades diferem dessa nas cores das flores e possuem um sabor um pouquinho amargo.
É rica em proteínas, ferro, cálcio, fósforo, zinco e aminoácidos.

Possui todos os aminoácidos essenciais e em maior quantidade a lisina e o triptófano.
Possui 4 vezes mais vitamina C que a laranja.
Cerca de 25% das folhas são proteína pura sendo que 85% delas são de fácil digestão e aproveitadas pelo ser humano.

É rica em fibras e betacaroteno. ajuda a recompor a flora intestinal, a regular o intestino e o colesterol.
O pólen das flores é quase 100% proteína, para obter deve-se colher as flores bem cedo antes que os insetos as polinizem.

É rica em ácido fólico, essencial na gravidez.
Come-se as folhas e as flores cruas ou em saladas, e come-se as folhas refogadas ou cozidas com outros alimentos.

AS FOLHAS DESIDRATADAS PODEM SER TRITURADAS OU MOÍDAS FORMANDO UMA FARINHA RICA EM PROTEÍNAS, SAIS MINERAIS E AMINOÁCIDOS E QUE PODE SER USADA EM BOLOS, PÃES E BISCOITOS, E QUE TAMBÉM PODE SER ARMAZENADA POR UM BOM TEMPO.

Produz um fruto amarelado com espinhos, mas que pode ser comido e tem valor medicinal no combate a sífilis.
É recomendada como alimento a gestantes, pessoas com anemia e com prisão de ventre.
Na medicina popular as folhas são aplicadas sobre queimaduras para evitar infecções e acelerar a recuperação.

O consumo das folhas é indicado para que tem anemia.
O chá das folhas é usado como depurativo do sangue e tônico, é eficaz no tratamento de cistites, úlceras e problemas de pele.
mudas ora-pro-nobis

O consumo frequente das folhas previne o aparecimento de varizes, câncer de intestino, hemorróidas, diabetes e colesterol alto.

CURIOSIDADE: o nome popular, ora-pro-nobis (“rogai por nós”) vem do latim e se deve ao fato de, segundo a lenda, nos tempos do ciclo do ouro, na Vila de São José, onde hoje se tem Sabará, São João del-Rey, Ouro Preto e Tiradentes, padres europeus residentes, aproveitando a robustez dos espinhos espalhados por toda ela, fazerem cercas vivas com a planta para circundar as igrejas. Em pouco tempo, as qualidades gastronômicas da planta ficaram conhecidas, sobretudo pelos mais pobres do local, que passaram a consumir as folhas como mistura na alimentação diária, fazendo com que ficasse conhecida como carne dos pobres, também por conta de suas proteínas.
Sem o desejo de verem desfolhados seus arbustos espinhosos, os padres vigilantes estavam sempre de prontidão na defesa das cercas. Somente baixavam a guarda durante os sermões da missa, rezada em latim, momento em que os desvalidos apreciadores da iguaria aproveitavam para fazer sua colheita.
Durante o sermão, na ladainha em que se pede aos santos para rogarem por nós, a frase em latim era repetida – ora pro nobis – servindo de deixa e de nome ideal para o alimento recém-descoberto. A ladainha de todos os santos estendia-se por longos minutos.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sementes de girassol: descubra os benefícios

Fonte: http://www.ecycle.com.br/index.php
semente de girassol
Além de serem baratas e encontradas com relativa facilidade em mercados, as sementes de girassol são ricas em nutrientes que fazem bem para o nosso organismo. Confira na lista abaixo os benefícios das sementes de girassol:

Aliviam o estresse:

Por conterem magnésio, as sementes de girassol acalmam, aliviam estresse e enxaquecas. As sementes também contêm triptofano e colina, que ajudam no combate à ansiedade e à depressão; a colina também melhora a função cerebral e auxilia a memória.

Combatem o câncer:

As sementes de girassol têm selênio que previnem câncer, aumentando a reparação do DNA e impedindo a multiplicação de células cancerosas. O óleo de girassol também é rico em carotenoides que ajudam no controle de danos celulares, evitando o risco de desenvolvimento de cânceres de pulmão, de pele e de útero.

Reduzem o risco de infecções em bebês:

As sementes de girassol reduzem o risco de infecção em lactantes e previnem distúrbios como o parto prematuro e baixo peso ao nascer. Bebês prematuros têm mais chances de desenvolverem infecções por conta de seus órgãos subdesenvolvidos.

Previnem o envelhecimento precoce:

A vitamina E presente nas sementes de girassol ajuda na prevenção dos danos dos radicais livres à pele e danos causados pelo sol; previne também as cicatrizes e aparência de rugas. O betacaroteno presente nas sementes de girassol torna a pele menos sensível ao sol e outros oxidantes presentes protegem a pele de danos ambientais, evitando sinais de envelhecimento.

Têm propriedade hidratante:

O óleo de semente de girassol age como hidratante.

Previnem a perda de cabelo:

As sementes de girassol contêm vitamina B6, que previne a perda de cabelo, pois aumenta o suprimento de oxigênio para o couro cabeludo.

Estimulam o crescimento de cabelo:

Por conterem zinco, as sementes de girassol promovem o crescimento do cabelo. A vitamina E também estimula o crescimento do cabelo pois aumenta a circulação sanguínea para o couro cabeludo, porém deve ser consumida com moderação (excesso de zinco e vitamina E pode causar perda de cabelo).

Hidratam o cabelo:

óleo de semente de girassol possui ácidos graxos ômega 6 que evitam o desgaste do cabelo, sendo um hidratante natural.

Protegem a pele:

A vitamina E presente nas sementes de girassol ajudam a proteger a pele dos raios ultravioletas prejudiciais e proporciona uma pele brilhante e jovem.

Ajudam na manutenção da pele:

O cobre presente nas sementes de girassol mantêm a pele saudável e a protege contra os raios ultravioletas.

Combatem acne e problemas de pele:

O óleo de semente de girassol possui ácidos graxos essenciais, como os ácidos linoleico, palmítico, esteárico e oleico, estimulando a formação de colágeno e elastina e tornando a pele macia e suave. Os ácidos graxos têm propriedades antibacterianas que protegem a pele de bactérias, reduzindo a acne. O óleo de semente de girassol pode aliviar eczemas e dermatite, protege também a pele de bebês nascidos prematuramente, reduzindo os riscos de infecção de pele.

Previnem danos de radicais livres:

A vitamina E presente nas sementes de girassol é um antioxidante solúvel em gordura que neutraliza os radicais livres e os impede de danificarem as células cerebrais, as membranas celulares e o colesterol - ajuda também a manter a circulação sanguínea e a produção de glóbulos vermelhos.

Promovem a formação de células:

O girassol contém ácido fólico, essencial para a produção de um novo DNA, que é necessário para a formação de novas células. O óleo e a semente de girassol são muito recomendados para o consumo das mulheres grávidas por este motivo.

Previnem a artrite:

O óleo de semente de girassol reduz os sintomas da artrite, além de prevenir e ajudar no tratamento da artrite reumatoide.

Previnem a asma:

A semente de girassol ajuda a prevenir a asma e sintomas relacionados.

Previnem a catarata:

Por ser rica em carotenoides, a semente de girassol ajuda na prevenção de cataratas. O óleo contém vitamina A, que ajuda na saúde ocular.

Previnem a osteoporose:

As sementes de girassol contêm proteínas que ajudam na reparação do tecido muscular e auxiliam em várias funções enzimáticas do corpo. A proteína também é essencial para o desenvolvimento ósseo e, por conta disso, previne a osteoporose, ajudando no desenvolvimento adequado da matriz óssea, auxiliando na força óssea.

Ajudam na digestão:

Por conter um alto teor de fibras dietéticas, a semente crua de girassol pode ajudar na digestão e curar a constipação.

Previnem doenças cardiovasculares:

A vitamina C, presente nas sementes de girassol, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares e a vitamina E impede que os radicais livres oxidem o colesterol. Se oxidado, o colesterol adere às paredes dos vasos sanguíneos e provoca aterosclerose, que pode levar a ataques cardíacos, artérias bloqueadas ou AVC.

Reduzem o colesterol:

A semente de girassol tem um alto teor de fitoesteróis, fibras ou compostos que reduzem o colesterol.

Aliviam a congestão no peito:

A semente de girassol serve como remédio natural para ter alívio da congestão do peito.

Produzem energia:

As sementes de girassol contêm a vitamina B1, que estimula os catalisadores celulares ou enzimas para reações químicas, sendo requerido pelo corpo para derivar energia dos alimentos. Os girassóis contêm cobre, que ajudam na produção de energia a nível celular.

Mantêm o sistema imunológico saudável:

Por conter zinco, as sementes de girassol ajudam a manter o sistema imunológico saudável, sendo úteis também na cicatrização de feridas, além de manterem afiados os sentidos olfativo ou degustativo.

Mantêm o sistema digestivo saudável:

A semente de girassol contém vitaminas B, que são essenciais para um sistema digestivo saudável e para a produção de energia.

Relaxam os nervos:

Por conter magnésio, as sementes de girassol fazem com que nossos nervos fiquem relaxados.

São fontes de antioxidantes:

Antioxidantes como o selênio e a vitamina E estão presentes na semente de girassol - eles impedem ou limitam o dano oxidativo às células, protegendo de doenças como diabetes, câncer e doenças cardiovasculares.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Descubra 10 motivos para incluir a goji berry na sua dieta


 

Foto: Reprodução
Você certamente já deve ter ouvido falar na goji berry. É a sensação do momento nas dietas. É uma fruta que cresce em arbustos e tem origem no sul da Europa e da Ásia (principalmente China, Mongólia e nas montanhas do Himalaia).

A seguir, confira as dicas da nutricionista Bárbara Riboldi, da Clínica Nutrissoma.
Por que a goji berry faz tanto sucesso?
Ele se destaca por ter várias propriedades benéficas à saúde. É uma fruta rica em aminoácidos, vitaminas, minerais, ácidos graxos insaturados, antioxidantes e polissacarídeos. É um pouco calórica: uma colher de sopa tem 50 calorias.
Por que ela é considerada um superalimento?
É o nome que se dá aos alimentos que têm uma incrível variedade de benefícios à saúde, que vão muito além do seu valor nutritivo. Esses alimentos normalmente contém uma combinação de ácidos graxos essenciais, fitoquímicos, antioxidantes e aminoácidos essenciais.
A goji berry possui uma grande quantidade de nutrientes antioxidantes. Por isso, é considerada um superalimento. Nela encontramos 18 aminoácidos, elevadas concentrações de vitamina A (beta-caroteno), B1, B2, B6 e vitamina E. É a fruta com maior quantidade de vitamina C (tem muito mais do que a laranja, por exemplo), ricas em ferro, polissacarídeos e fitoquímicos, sendo os destaques a luteína e zeaxantina.

Foto: Divulgação
10 benefícios da goji berry
1 - Rica em polissacarídeos, que impedem a absorção de patógenos intestinais (imunidade)
2 - Rica em vitaminas do complexo B que auxiliam na constituição de células protetoras (imunidade)
3 - Rica em arginina e glutamina, que auxiliam na liberação do hormônio do crescimento (interessante para quem quer ganhar massa magra)
4 – Potente estimulante, auxilia no aumento no nível de energia e na capacidade de concentração
5 – Pela ação estimulante, também pode ajudar na redução da fadiga e do estresse
6 – Sua ação antioxidante promete benefícios na prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes
7 – Rica em fitoquímicos (carotenoide, zeaxantina, luteína e antocianina) que atuam como substâncias anticancerígenas
8 – Os carotenoides são substâncias que previnem o envelhecimento da pele
9 – A zeaxantina e a luteína são substâncias que atuam na proteção dos olhos
10 – Por conter triptofano, um precursor de serotonina, seu consumo está associado ao bom-humor, alegria e satisfação
11 – Pela presença de beta-sisterol, que tem ação anti-inflamatória, ajuda a equilibrar os níveis de colesterol
A fruta ajuda a emagrecer?
Até o momento não foram realizados estudos que comprovem um efeito emagrecedor da goji berry. Ela tem potente ação estimulante, pode auxiliar no estímulo à prática de atividades físicas e, consequentemente, causar emagrecimento.
Como podemos encontrar o goji no mercado?
Há três formas de encontrá-la: na forma in natura (por ser importada, é bem raro de encontrar nos mercados), desidratada (em lojas e empórios especializados em produtos naturais) e na forma de suplementos, em cápsulas ou em pó (em farmácias de manipulação).
Qual a variação mais indicada para incluir na dieta?
A fruta desidratada não apresenta perda de nutrientes, além de ter poucas calorias e ser de fácil consumo durante o dia. Muitos estudos têm demonstrado que o efeito de consumir um suplemento com os princípios ativos benéficos das frutas e vegetais não trazem o mesmo benefício do que consumir a fruta em si. Nela, encontramos um pool de nutrientes e substâncias benéficas, algumas ainda desconhecidas.

Foto: Caco Konzen
Qual a quantidade diária recomendada?
Duas colheres de sopa ao dia ou 150 ml de seu suco. Ela pode ser incluída no lugar de outra fruta, preferencialmente pela manhã.
Podes dar dicas de como consumir?
Podemos misturá-la a outras frutas, assim como a iogurtes, cereais, saladas ou batidas e sucos. Seu sabor é levemente amargo. Se consumido com iogurte, pode ser mais saboroso. Evite adicionar açúcar.
Existe alguma contraindicação?
Alguns estudos nos Estados Unidos apontaram que o consumo excessivo de chás com goji berry tem ação inibitória da warfarina (medicação utilizada para evitar trombose). Seu consumo não é recomendado para quem faz uso dessa medicação.
Supõe-se que alguma substância da fruta interaja com o P450 – local no fígado onde muitos medicamentos são metabolizados. Seu consumo não é indicado para quem faz uso de medicações importantes para o controle glicêmico e de pressão, por exemplo. Recomenda-se o consumo distante do uso das medicações diárias.
Superdica da nutri
Para aqueles que buscam incluir a fruta na sua alimentação, minha dica é inclui-la pela manhã ou antes de ir para academia.
Experimente: um iogurte natural desnatado + uma colher de sopa de goji berry + 1 colher de sopa de mel + 1 colher de sopa de granola + uma colher de sopa de linhaça ou chia. Fica uma delícia!
RECEITAS
1) Mousse de goji berry
Ingredientes
½ xícara de chá de goji berry desidratada
1 pote de iogurte natural desnatado
1 caixinha de creme de leite light
1 envelope de gelatina sem sabor
½ xícara de chá de leite desnatado
5 colheres de sopa de adoçante em pó para forno e fogão
Modo de preparo
Coloque a goji berry de molho em água morna por 30 minutos. Dissolva a gelatina em 300 ml de água morna, e misture a goji berry hidratado e 3 colheres do adoçante. Reserve.
Bata os demais ingredientes na batedeira até atingir uma mistura homogênea.
Distribua as duas misturas em camadas, em taças, deixe na geladeira por 2 horas. Sirva gelado.

Foto: Stock.Xchng
2) Chá de goji berry
Ingredientes
100 ml de água filtrada
1 colher de folhas para chá vermelho
2 colheres de chá de goji berry desidratadas secas
Modo de preparo
Leve a água para ferver. Em uma xícara junte o chá com as Goji berries, acrescente a água fervendo e deixe repousar de 3 a 5 minutos. Coe e sirva quente.
3) Salada de goji berry
Ingredientes
2 maçãs picadas
3 colheres de sopa de amêndoas em lâminas ou nozes picadas
1 colher de sopa de sementes de girassol
3 colheres de sopa de goji berry desidratadas
½ pote de iogurte natural desnatado
Modo de preparo
Misturar todos os ingredientes e manter na geladeira até a hora de servir.

fonte: blog barra de cereal